Domingo XXVI do Tempo Comum

Evangelho Mt. 21, 28-32

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, disse Jesus aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos do povo: «Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, disse-lhe: 'Filho, vai hoje trabalhar na vinha.' Mas ele respondeu: 'Não quero.’ Mais tarde, porém, arrependeu-se e foi. Dirigindo-se ao segundo, falou-lhe do mesmo modo e ele respondeu: 'Vou sim, senhor.’ Mas não foi. Qual dos dois fez a vontade ao pai?» Responderam eles: «O primeiro.» Jesus disse-lhes: «Em verdade vos digo: Os cobradores de impostos e as meretrizes vão preceder-vos no Reino de Deus. João veio até vós, ensinando-vos o caminho da justiça, e não acreditastes nele; mas os cobradores de impostos e as meretrizes acreditaram nele. E vós, nem depois de verdes isto, vos arrependestes para acreditar nele.»

Palavra da salvação.


Concentra-te e faz o sinal de cruz para iniciares a leitura orante de hoje. Não te esqueças de invocar o Espírito Santo, com a oração que te demos como exemplo ou com uma oração pessoal. Seja de que maneira for, é importante que o faças. Com a ajuda do Espírito de Deus, mais facilmente entrarás nos mistérios da Sua Palavra.

Lectio

Lê, uma primeira vez, o Evangelho de hoje, de forma descontraída mas concentrada. Não te preocupes em fazer uma análise do texto (não é este o objectivo!); lê-o tendo em conta que é Deus que te fala, a ti pessoalmente. Depois, lê mais uma ou duas vezes (ou as vezes que quiseres) e tem em atenção, principalmente, duas coisas: as personagens que surgem neste excerto e o diálogo que travam entre elas. Facilmente identificas estes pormenores. Jesus dirige-se aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos do povo, conhecidos por serem os mais sabedores no que à Escritura diz respeito, para os avisar daquilo que eles não querem ver. Para isso, fala, uma vez mais, em parábolas para que a mensagem que quer transmitir seja mais facilmente perceptível. A parábola que Jesus lhes conta mostra claramente que mais vale um pecador arrependido do que alguém cheio de boas intenções mas que depois, na prática, não faz nada daquilo que apregoa e anuncia. O arrependimento é necessário para a salvação e para a entrada no Reino de Deus.

Meditatio

Agora, medita sobre a Palavra que acabaste de ler e reflecte sobre o que Ela te diz neste exacto momento da tua vida. É uma meditação muito pessoal e eu pouco posso ajudar neste passo. No entanto, pensa na atitude que tomas no teu dia-a-dia: admites ser pecador e arrependeste ou apregoas o arrependimento e criticas quem não o faz, sem olhares para dentro de ti e veres os teus pecados?

Oratio

Chegou a altura de conversares com Deus, abre-lhe o coração e fala abertamente com ele sobre aquilo que meditaste antes. Da minha parte, peço-Te, Pai, para que abras os nossos olhos e os nossos corações para vermos os problemas que temos dentro de nós e aos quais nos fazemos cegos.

Contemplatio

Agora coloca-te numa posição de adoração e agradecimento ao Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Deixa-te estar, humildemente, e esforça-te por sentir a Sua presença. Entrega-te a este momento de adoração. Quando quiseres, termina este tempo de oração a partir da Sagrada Escritura, arrependendo-te verdadeiramente daquilo que de menos bom fazes todos os dias.

Marcações: Lect'Yo

Imprimir Email

Cristo Jovem - Pastoral Juvenil, comunicação e evangelização

Juventude que acredita!
Segue-nos em

LECT'YO