Domingo I do Advento

Evangelho Mc. 13, 33-37

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Tomai cuidado, vigiai, pois não sabeis quando chegará esse momento. Será como um homem que partiu de viagem: ao deixar a sua casa, deu plenos poderes aos seus servos, atribuindo a cada um a sua tarefa, e mandou ao porteiro que vigiasse. Vigiai, portanto, visto que não sabeis quando virá o dono da casa: se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se de manhãzinha; não se dê o caso que, vindo inesperadamente, vos encontre a dormir. O que vos digo a vós, digo-o a todos: Vigiai!

Palavra da salvação.


Concentra-te e faz o sinal de cruz para iniciares a leitura orante de hoje. Não te esqueças de invocar o Espírito Santo, com a oração que te demos como exemplo ou com uma oração pessoal. Seja de que maneira for, é importante que o faças. Com a ajuda do Espírito de Deus, mais facilmente entrarás nos mistérios da Sua Palavra.

Lectio

Lê, uma primeira vez, o Evangelho de hoje, de forma descontraída mas concentrada. Não te preocupes em fazer uma análise do texto (não é este o objectivo!); lê-o tendo em conta que é Deus que te fala, a ti pessoalmente. Depois, lê mais uma ou duas vezes (ou as vezes que quiseres) e tem em atenção, principalmente, duas coisas: as personagens que surgem neste excerto e o diálogo que travam entre elas. Facilmente identificas estes pormenores. A Palavra de Deus neste dia exorta-nos a sermos pequenos na nossa realidade. Esta pequenez revela-se sobretudo na fidelidade, na capacidade de sermos fiéis no que é pequeno. Só assim entenderemos a divindade de Jesus, pela Caridade.

Meditatio

Agora, medita sobre a Palavra que acabaste de ler e reflecte sobre o que Ela te diz neste exacto momento da tua vida. É uma meditação muito pessoal e eu pouco posso ajudar neste passo. Vigiai! É este o imperativo central deste primeiro domingo do Advento. Vigiai, todos vós vigiai! É um verbo, tal qual como no Prólogo de São João: Tudo se inicia com um Verbo; tal como no Génesis: Tudo se inicia por um verbo no imperativo. Que força criadora tem em mim a Palavra de Deus?

Oratio

Chegou a altura de conversares com Deus, abre-lhe o coração e fala abertamente com ele sobre aquilo que meditaste antes. Senhor eu não sou digno que me habites, mas converte-me pela Tua Palavra criadora.

Contemplatio

Agora coloca-te numa posição de adoração e agradecimento ao Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Deixa-te estar, humildemente, e esforça-te por sentir a Sua presença. Entrega-te a este momento de adoração. Quando quiseres, termina este tempo de oração a partir da Sagrada Escritura. Estou em vigilante no dia-a-dia daquilo que sorrateiramente me vai dividindo da comunhão com Deus?

Marcações: Lect'Yo

Imprimir Email

Cristo Jovem - Pastoral Juvenil, comunicação e evangelização

Juventude que acredita!
Segue-nos em

LECT'YO