Advento: Origem do caminho

Advento, do termo latim adventus, significa vinda, chegada. Apesar de cedo ganhar um tremendo significado para a liturgia cristã, a palavra tem origem profana e servia para designar a vinda anual da divindade pagã ao templo para visitar quem a adorava.

Correntemente designava também a primeira visita oficial de uma personagem importante quando assumia um cargo. Neste sentido etimológico é que a palavra acaba por designar e preparação e a chegada de Jesus.

Cedo a preparação para o Nascimento de Jesus é tomada como prática para as comunidades cristãs. São vários os relatos em que podemos observar a prática de preparação para o Natal a partir do século IV. A primeira referência ao termo na liturgia é no ano de 380, quando o Sínodo de Saragoça prescreveu uma preparação de três semanas para a Epifania do Senhor. Contudo, só século V o termo é utilizado para a preparação do Natal, quando o Bispo de Tours, Perpétuo, estabeleceu um tempo de preparação antes da grande data a celebrar. Desta forma, no século VII, o Papa Gregório Magno redigiu o primeiro ofício que estabelecia o Advento como o tempo de preparação para a Festa do Natal, designando a liturgia própria para os domingos desse tempo litúrgico.

A duração do Avento é, no século IX, reduzida para quatro semanas e o jejum acaba por ser substituído pela simples abstinência pelo século XII. Durante a Idade Média, a intenção do tempo era a expectativa pela vinda do Salvador. Durante este tempo, o ritual convida-nos a um forte mergulho na liturgia e na mística da chegada. O tempo é de esperança e vigia numa alegria expectante pela ansiada chegada.

Marcações: Formação, Advento

Imprimir Email

Cristo Jovem - Pastoral Juvenil, comunicação e evangelização

Juventude que acredita!
Segue-nos em

LECT'YO