A grande notícia!

“Cristo Ressuscitou!” Esta é certamente a notícia mais importante de toda a história. Desde a primeira vez que foi anunciada, nunca mais parou de se repetir. Tornou-se manchete em todos os media. Marcou a agenda-setting de séculos. Tornou-se “viral”, com milhões e milhões de likes e partilhas.

Esta notícia é também o ponto de partida da nossa fé. É interessante ver como o cristianismo é um percurso que começa pelo fim. Começamos daquilo que vem depois da morte, da certeza de que a vida não se limita a este espaço e tempo. Que, como Jesus, todos nós ressuscitaremos um dia. Esta verdade suprema faz-nos repensar toda a nossa vida e fez com que os apóstolos, e os discípulos posteriores até nós, retomassem toda a vida e ensinamento de Jesus. Mas o ponto de partida é a Sua ressurreição. A partir da ressurreição todo o Seu ensinamento, o Seu “evangelho”, é reavaliado e toma nova dimensão.

Sem a ressurreição, tudo o que Jesus fez e ensinou provavelmente teria terminado no Gólgota. Seria visto como mais um profeta. Entretanto a experiência da ressurreição mostra profundamente quem é Jesus: o Filho de Deus, o Senhor, o Mestre, o Messias, o Ungido, o Cristo. Como afirma São Paulo aos coríntios: “Se Cristo não ressuscitou, a nossa pregação é vazia e também é vazia a nossa fé. (...) Se Cristo não ressuscitou, a fé que tendes é ilusória e ainda permaneceis nos vossos pecados. (...) Se a nossa esperança em Cristo é somente para esta vida, nós somos os mais infelizes de todos os homens.” (1Cor 15,14-19) É na ressurreição que descobrimos definitivamente que Jesus é Deus, apesar de todos os indícios anteriores. “O acontecimento da morte e ressurreição de Cristo é o coração do Cristianismo”, podemos ler numa frase do papa-emérito Bento XVI citada na página 69 do YOUCAT. E ele continua: “É o ponto central e fundamental da nossa fé, o poderoso impulso da nossa certeza, o vento forte que afugenta toda a angústia e incerteza, a dúvida e o calculismo humano”.

O Catecismo Jovem, nº 105 diz-nos ainda que “os discípulos, que antes tinham perdido a esperança, chegaram à fé na ressurreição de Jesus porque, de diferentes formas, O viram após a morte e falaram com Ele. Tiveram, portanto, a experiência de que Ele estava vivo”. Esta experiência foi transformadora. A manchete “Cristo Ressuscitou!” espalhou-se rapidamente, mesmo sendo os meios de comunicação inexistentes na época. Foi esta notícia que lhes deu força e coragem para “sair” de casa, onde se refugiavam, e ir para as praças, por sinal algo que hoje tanto insiste o Papa Francisco.

Nos números 103 a 108 do YOUCAT descobrimos o essencial de “quem é Cristo ressuscitado”, com explicações sobre as mais diferentes consequências deste evento central da nossa fé. A partir do número 152 o tema abordado numa nova perspectiva: a nossa própria ressurreição, ou seja, porque cremos na ressurreição, o que acontecerá quando morrermos, o que é a vida eterna etc. Há muito a aprofundar, por isso não deixe de ler estes números e os seguintes, sugeridos pela leitura imersiva do nosso Catecismo Jovem, para termos uma fé mais madura e sólida, pois só assim compreenderemos e viveremos mais intensamente a riqueza da Páscoa que agora celebramos.

Ir. Darlei Zanon, religioso paulista, editor do YOUCAT para a língua portuguesa.

Marcações: YOUCAT

Imprimir Email

Cristo Jovem - Pastoral Juvenil, comunicação e evangelização

Juventude que acredita!
Segue-nos em

LECT'YO