Com Cristo, o ano todo!

«O Ano Litúrgico é a sobreposição do percurso do ano normal com os mistérios da vida de Cristo, desde a encarnação até ao regresso glorioso.» (YOUCAT, n. 186) Nele recordamos e celebramos os principais acontecimentos da História da Salvação.

«É a celebração-atualização do mistério de Cristo no tempo», afirma o liturgista Matias Augé. Diferente do ano civil, o Ano Litúrgico começa com o Advento (o tempo da feliz espera pelo Senhor), tem o seu primeiro clímax no Natal e o segundo, ainda mais alto, na celebração da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo: a Páscoa. O número 185 do YOUCAT ajuda-nos a compreender isso de forma mais simplificada: «Tal como anualmente celebramos o dia do nosso nascimento ou de casamento, também a Liturgia celebra, a um ritmo anual, os mais importantes acontecimentos salvíficos do Cristianismo. Todavia, com uma diferença decisiva: todo o tempo é tempo de Deus. "Memórias" da mensagem e da vida de Jesus são simultaneamente encontros com o Deus vivo.»

De forma sintética, poderíamos dizer que o ciclo do ano litúrgico é semelhante a muitos outros ciclos que acontecem na nossa vida, na história ou na natureza, como por exemplo as colheitas, a vindima, o aniversário dos amigos e familiares, o ano académico, os jubileus etc. No ano litúrgico, no entanto, seguimos o ritmo da manifestação de Deus no mundo e na história, pedagogicamente divididos em dois grandes ciclos, intercalados pelo chamado Tempo Comum.

O primeiro é o Ciclo do Natal, que inclui o Advento e o Natal. O Advento, que iniciaremos no próximo dia 30 de novembro, domingo, abre o ano litúrgico e dura quatro semanas. Começa quatro domingos antes do Natal e termina no dia 24 de dezembro. É um tempo de verdadeira espera, de alegria moderada e preparação para receber Jesus. No dia 25 de dezembro celebramos com muita alegria, pois é a festa do Nascimento do Salvador, a Encarnação do Filho de Deus, seguido posteriormente pela Oitava e o Tempo do Natal, que estende-se até a festa do Batismo de Jesus.

O segundo ciclo é o Ciclo da Páscoa. A Quaresma começa na quarta-feira de cinzas e termina no domingo de Ramos, quando começa a Semana Santa. Compreende as cinco semanas em que nos preparamos para a Páscoa, em sintonia com os 40 anos que o povo de Israel passou no deserto e os 40 dias em que Jesus foi tentado também no deserto. É um tempo de intenso sacrifício, jejum, esmola, oração, penitências e conversão. Para ajudar a viver bem este tempo de reflexão, oração e penitência, a equipa do YOUCAT preparou o YOUCAT Confissão, já o leste?

Este ciclo continua com o Tríduo Pascal, que começa com a ceia do Senhor, na quinta-feira santa. Neste dia é celebrada a Instituição da Eucaristia e do sacerdócio. Na sexta-feira celebra-se a Paixão e Morte de Jesus. O sábado é um dia chamado "aeucarístico", mas à noite acontece a solene Vigília Pascal, em referência ao dia judaico, que começa ao entardecer. Desse modo, o Tríduo Pascal conduz ao ponto máximo do Ano Litúrgico: o Domingo da Ressurreição. Assim como no Natal, após a Páscoa, o evento central do Ano Litúrgico e da nossa fé, há a Oitava e o Tempo Pascal, mostrando que a celebração da Páscoa não se restringe ao Domingo da Ressurreição, mas se estende até a solenidade de Pentecostes, a descida do Espírito Santo sobre a Igreja, 50 dias depois.

Entre estes dois grandes ciclos temos o Tempo Comum. É o tempo que nos mostra o amor de Deus ao ser humano e a Sua presença no mundo, um tempo de esperança e acolhimento da Palavra de Deus. Composto de 34 semanas, é dividido em duas partes: A 1ª parte começa após o Batismo de Jesus e acaba na terça-feira antes da quarta-feira de Cinzas; e a 2ª parte começa na segunda-feira após o Pentecostes e vai até o sábado anterior ao 1º Domingo do Advento. No último domingo do Tempo Comum, e portanto do Ano Litúrgico, celebramos a solenidade de Jesus Cristo Rei do Universo.

Todo o Ano Litúrgico é cadenciado por festas do Senhor, de Maria e dos santos, nas quais a Igreja exalta a graça de Deus, que conduziu a humanidade à salvação. E é importante recordar também que o Ano Litúrgico celebra só e sempre o mistério de Cristo como centro da história salvífica e portanto «o domingo é o centro do tempo cristão, pois ao domingo celebramos a ressurreição de Cristo, e cada domingo é uma pequena Páscoa.» (YOUCAT, n. 187) O YOUCAT ajuda-te a compreender e bem viver cada uma destas etapas, explicando símbolos e conteúdos, por isso não deixe de o ter ao pé de ti ao longo de todo o ano.

Bom ano litúrgico a todos!

Marcações: YOUCAT

Imprimir Email

Cristo Jovem - Pastoral Juvenil, comunicação e evangelização

Juventude que acredita!
Segue-nos em

LECT'YO