Domingo XIII do Tempo Comum

Evangelho Mt 16, 13-19

«Tu és Pedro e dar-te-ei as chaves do reino dos Céus»

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, Jesus foi para os lados de Cesareia de Filipe e perguntou aos seus discípulos: «Quem dizem os homens que é o Filho do homem?». Eles responderam: «Uns dizem que é João Baptista, outros que é Elias, outros que é Jeremias ou algum dos profetas». Jesus perguntou: «E vós, quem dizeis que Eu sou?». Então, Simão Pedro tomou a palavra e disse: «Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo». Jesus respondeu-lhe: «Feliz de ti, Simão, filho de Jonas, porque não foram a carne e o sangue que to revelaram, mas sim meu Pai que está nos Céus. Também Eu te digo: Tu és Pedro; sobre esta pedra edificarei a minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Dar-te-ei as chaves do reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos Céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos Céus».

Palavra da salvação.


Concentra-te e faz o sinal de cruz para iniciares a leitura orante de hoje. Não te esqueças de invocar o Espírito Santo, com a oração que te demos como exemplo ou com uma oração pessoal. Seja de que maneira for, é importante que o faças. Com a ajuda do Espírito de Deus, mais facilmente entrarás nos mistérios da Sua Palavra.

Lectio

Lê, uma primeira vez, o Evangelho de hoje, de forma descontraída mas concentrada. Não te preocupes em fazer uma análise do texto (não é este o objectivo!); lê-o tendo em conta que é Deus que te fala, a ti pessoalmente. Depois, lê mais uma ou duas vezes (ou as vezes que quiseres) e tem em atenção, principalmente, duas coisas: as personagens que surgem neste excerto e o diálogo que travam entre elas. Facilmente identificas estes pormenores. Pedro e Jesus conversam quando este último pergunta aos discípulos quem acham eles que Ele é, ao que Pedro responde, sem hesitar: "Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo". Ao declarar desta forma a fé dos discípulos de Jesus e a sua própria, Pedro declara a fé da Igreja, cujo pastor é ele próprio: "Tu és Pedro; sobre esta pedra edificarei a minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela." Lembra-te também daquele versículo do Evangelho de São João (21, 17): "Jesus perguntou-lhe terceira vez: «Simão, filho de João, tu amas-me?» Pedro ficou triste por lhe ter perguntado terceira vez se o amava e respondeu-lhe: «Senhor, tu sabes tudo. Tu bem sabes que te amo.» Jesus disse-lhe: «Toma conta das minhas ovelhas". Nestes versículos, encontramos a origem do ministério papal. Jesus entrega o seu rebanho, a sua Igreja a Pedro. Podes verificar, no entanto, que as funções dadas por Jesus a Pedro não terminam na terra. Ele será o guardador das chaves do Reino dos Céus e fará a ligação entre este e a terra: "Dar-te-ei as chaves do reino dos Céus". Percebemos então de onde surge a tradição de dizer que é São Pedro quem está à Porta dos Céus, imagem que surge muitas vezes em anedotas e cartoons, escolhendo quem entra e quem vai para o inferno, porque "tudo o que ligares na terra será ligado nos Céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos Céus".

Meditatio

Agora, medita sobre a Palavra que acabaste de ler e reflecte sobre o que Ela te diz neste exacto momento da tua vida. É uma meditação muito pessoal e eu pouco posso ajudar neste passo. Ocorre-me, porém, perguntar-te: Que responderias TU a Jesus se ele te perguntasse quem achavas que Ele era? Vou um pouco mais longe: Que respondes TU quando te confrontam com perguntas sobre a tua fé? Declaras facilmente e sem reservas ser cristão e acreditar que Jesus é o "Messias, o Filho de Deus vivo" ou envergonhas-te da tua fé e não a proclamas, preferindo calá-la?

Oratio

Chegou a altura de conversares com Deus, abre-lhe o coração e fala abertamente com ele sobre aquilo que meditaste antes. Eu, pela minha parte, quero, em primeiro lugar agradecer-Te o dom da fé: Tu o dás, Tu o podes retirar. Peço-Te, Pai, que fortaleças a minha fé e a de todos aqueles que acreditam em Ti. Peço-te sobretudo pelos cristãos que são postos constantemente à prova, que são martirizados em Teu nome; ajuda a que sejam fortes e firmes na fé. E olha também por aqueles que não crêem ou julgam não precisar de Ti na vida deles. Ámen.

Contemplatio

Agora coloca-te numa posição de adoração e agradecimento ao Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Deixa-te estar, humildemente, e esforça-te por sentir a Sua presença. Entrega-tea este momento de adoração. Quando quiseres, termina este tempo de oração a partir da Sagrada Escritura, levando contigo, como modelo para o teu dia-a-dia, o discípulo Pedro, neste dia que lhe é consagrado: ele acreditou e testemunhou a presença do Messias na sua vida.

Marcações: Pastoral Juvenil, Lectio Divina, Oração, Lect'Yo, Ano A

Imprimir

Cristo Jovem - Pastoral Juvenil, comunicação e evangelização

Juventude que acredita!
Segue-nos em

LECT'YO