Sexta-feira depois das Cinzas

Evangelho Mt. 9, 14-15

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

Naquele tempo, os discípulos de João Baptista foram ter com Jesus e perguntaram-Lhe: «Por que motivo nós e os fariseus jejuamos e os teus discípulos não jejuam?» Jesus respondeu-lhes: «Podem os companheiros do esposo ficar de luto, enquanto o esposo estiver com eles? Dias virão em que o esposo lhes será tirado e nessa altura hão-de jejuar».

Palavra da salvação.


Lectio

Jesus fala sobre o jejum, explicando-lhes que enquanto Ele estiver no meio dos homens, é a alegria que reina e só quando Ele deixar de estar entre eles se deve fazer o jejum. Por isso, a Igreja estabelece a sexta-feira da Paixão e o Sábado Santo como dias de jejum, não por Cristo não estar presente, mas para recordar os dias em que o Senhor esteve morto. No Domingo de Ressurreição, Ele volta a estar presente de uma forma definitiva.

Meditatio

Reflecte sobre a tua forma de jejuar, sobre aquilo de que abdicas para recordares a Paixão de Jesus. O jejum é um sacrifício. E não tem de ser um jejum de comida. Podes abdicar do teu telemóvel por um dia, do facebook, da internet… És capaz?

Oratio

Chegou a altura de conversares com Deus, abre-lhe o coração e fala abertamente com ele sobre aquilo que meditaste antes.

Contemplatio

Quando quiseres, termina este tempo de oração a partir da Sagrada Escritura, levando contigo a certeza de que o teu jejum, se sincero, agradará a Deus e a Jesus.

Marcações: Lect'Yo, Ano B

Imprimir Email

Cristo Jovem - Pastoral Juvenil, comunicação e evangelização

Juventude que acredita!
Segue-nos em

LECT'YO

Este website utiliza cookies de acordo com a política em vigor. Ao continuar a navegação está a aceitar a sua utilização. Consulte a nossa política de cookies.