Carta do 1º Domingo de Quaresma

Vouzela, 22.02.2015

Querido Jovem, pediram-me para te dirigir uma carta aberta a partilhar contigo a minha experiência como consagrado a Deus e ao serviço da juventude. Vou ver se consigo dizer-te algo. Creio que para abordarmos este tema nada melhor que partirmos do Evangelho de hoje.

Naquele tempo, o Espírito levou Jesus para o deserto. E ele ficou no deserto durante quarenta dias, e aí foi tentado por Satanás. Vivia entre animais selvagens, e os anjos o serviam. Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o Evangelho de Deus e dizendo: "O tempo já se completou e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no Evangelho!" (Mc 1, 12-15)

Como podes ver este texto é eminentemente simbólico por isso necessita de algumas explicações. Quarenta dias é uma expressão bíblica para nos dizer o tempo necessário para preparar uma renovação, uma missão. Podem ser apenas uns dias... "Tentado por Satanás": a palavra Satanás significa divisor. O evangelista refere-se às pessoas cuja mentalidade e processos se opunham à missão de Jesus e o dividiam e rasgavam interiormente. No capítulo 8 de Marcos assistimos a uma tentação satânica provocada por Pedro que se opõe à missão de Jesus e a quem ele adverte: «Vai-te da minha frente, Satanás, porque os teus pensamentos não são os de Deus, mas os dos homens» (Mc 8 33). Viver entre "as feras e servido pelos anjos" é outra expressão para nos esclarecer em que meio Jesus se movimentava e as reações de certas pessoas. As feras eram aqueles que se opunham à mensagem de Jesus e tu sabes bem quem eram: os escrivas, os fariseus, os doutores da lei e os sacerdotes. Foram eles que mataram Jesus.E dos anjos já falaremos mais adiante.

O que te gostaria de dizer é isto: pela tua idade, tu estás em pleno deserto da tua vida e este é o tempo para te preparares para a tua missão e enfrentares as feras. Terás tentações onde os teus impulsos, enganos, aceitações e rejeições dos que vivem ao teu lado te rasgam por dentro. Muitas vezes encontras que estás dividido. S Paulo confessa-nos na sua carta ao Romanos que: "o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço (Rom 7, 15). Também te vais dar conta que vives no meio das feras, isto é, no meio de muita gente que sob a capa de cordeiros escondem lobos devoradores. São aqueles que te desviam da tua missão sob o pretexto que tens de ser "livre", que deves experimentar de tudo para elegeres o que queres. São todos aqueles que se opõem às tuas melhores intuições e bloqueiam tudo o que vês como vindo do Senhor. Na minha vida de consagrado não me faltaram contradições, momentos que me rasgaram e dividiram interiormente...

Caro amigo, Jesus era servido por anjos. Sabes quem eram? Eram as mulheres que o acompanhavam juntamente com os discípulos e que o serviam. Sim, dá-te conta que na tua luta tens muita gente que te serve e que são verdadeiros anjos na tua vida. É bem verdade: ao lado das contradições aparecem sempre pessoas que são verdadeiras presenças de Deus (anjos) que te confortam e te animam. Antoine de Saint Exupery, um autor que eu gosto muito diz: "que o que dá beleza ao deserto é que esconde um poço de água em qualquer parte" . É esse poço que nos dá a água límpida que nos mata a sede e que nos faz viver. Posso confiar-te que eu descobri o meu poço num dia em que me dei conta que Deus é amor e que me amava muito. A partir desse dia tudo se tornou claro e nova força surgiu em mim. Mas isso só apareceu depois de eu ter descoberto a Jesus como meu irmão.

Se reparares bem na passagem do evangelho, ela começa assim: o Espírito levou Jesus para o deserto. Este Espírito é o mesmo que abriu o mistério de Deus a Jesus e que ele viu descer sobre ele no Batismo de João e que lhe segredou a voz do Pai: Tu és o meu Filho muito amado. É este Espírito que consagra Jesus para a sua missão. A partir de agora ele vai tomar partido pelos pobres, os marginalizados, os encurvados, os desprezados. Jesus revela-nos um Deus que ama como um Pai muito querido e faz dos seus filhos o Seu encanto e a Sua causa. É o Espirito que nos consagra e nos leva para enfrentarmos os embates que nos aparecem na nossa missão. A descoberta da força do Espírito Santo só a consegui depois de ter entrado em intimidade com Jesus e ter descoberto a ternura de Deus Pai para comigo. E isto deu-se na minha irmandade onde presenciava a presença querida da Boa Mãe.

Partilho contigo um pequeno poema que escrevi nessa época e que intitulei:

Espírito de Amor

Brisa suave que ao entardecer me trazes os perfumes, os aromas e as canções do Além.
Tu me abraças e afagas, inebrias de ternura, confidencias-me teus segredos, fazes de mim a tua Amada.
Fogo devorador, que me pões a nu e revelas o tesouro, escondido no meu ser.
Esposo que vens à minha lareira fazer festa comigo.
Tu me aqueces e alumias com a luz do Ressuscitado.
Água viva, que brotas dentro de mim, vinda de uma fonte que não é minha.
Tu me fecundas e matas a sede de Amor.
Amado por onde passas, irrompe a vida, a beleza e a harmonia.
O deserto floresce, as águas fervilham de seres, o céu fica grávido de estrelas,
as florestas sussurram os teus gemidos.
Ternura do meu ser. Maternidade criadora. Beijo tornado criatura, sou a Tua imagem e semelhança.
Em Maria revelas-me o teu rosto, em Jesus, a profundidade do teu Amor.
Vem, Espírito Divino! Vem, Amor!

Caro amigo, o tempo já se completou e o Reino de Deus está próximo. Ele está dentro de ti.
Deixa que Deus reine em ti e à tua volta.
Este era o grande sonho de Jesus e por ele deu a vida.
Qual é o teu sonho?

Com amizade,
Diamantino Duque, Irmão Marista

Marcações: ZAP 2015

Imprimir